• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

A EGP comemora dois séculos de geotermia em Larderello

5 min.

A EGP comemora dois séculos de geotermia em Larderello

As usinas industriais geotérmicas de Larderello, na Toscana, completaram 200 anos. Uma longa história que, da Itália, está alcançando o mundo inteiro. A Enel Green Power homenageia uma das mais antigas fontes de energia renovável com um evento promovido junto com o CNR.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Tem duzentos anos, mas não demonstra. A indústria geotérmica comemora dois séculos e não mostra sinais de envelhecimento; pelo contrário, continua a crescer na onda da inovação.

Em 8 de maio de 1818, nas proximidades da aldeia de Montecerboli, o comerciante francês Francesco Giacomo Larderel começou a construção da primeira instalação capaz de explorar as águas geotérmicas para a produção de ácido bórico.

Atualmente, a área de Larderello é um dos centros da geotermia mundial e fornece energia elétrica limpa e sustentável para toda a região. 

“As usinas da Enel Green Power da área de Larderello têm uma capacidade instalada de 0,8 GW e atendem mais de 10.000 usuários, entre residências, serviços públicos e atividades industriais.”
 

Uma história enraizada no território

Depois das tentativas iniciais pioneiras, Larderel aperfeiçoou ao longo das décadas a técnica de extração que inventou, contribuindo para o crescimento industrial e econômico de todo o território.

“Como reconhecimento ao trabalho do comerciante de origem francesa, em 1846 o Grão-Duque da Toscana, Leopoldo II, nomeou Larderel Conde de Montecerboli e, em sua homenagem, mudou o nome da localidade para Larderello, como é hoje conhecida em todo o mundo.”

A exploração da energia geotérmica para produzir eletricidade começou no início do século XX, quando o príncipe Piero Ginori Conti conseguiu canalizar o calor proveniente da Terra em um dínamo capaz de acender cinco lâmpadas.

Em 1916, a usina elétrica já era capaz de produzir 2.750 kW, potência suficiente para alimentar a aldeia de Larderello e a vizinha Volterra.

Ao longo de dois séculos, a indústria geotérmica cresceu: atualmente, graças a contínuas e constantes inovações tecnológicas, é uma fonte renovável capaz de produzir eletricidade limpa e com baixos níveis de emissões.

“A geotermia é uma senhora de 200 anos que está sempre na moda e mantém o espírito jovem graças às tecnologias inovadoras utilizadas.”
Massimo Montemaggi, responsável de Geotermia da Enel Green Power

 

Enxergar o futuro olhando o passado

Para homenagear o bicentenário das usinas toscanas, organizamos com o Conselho Nacional de Pesquisa (CNR) o evento “GEO200 - I 200 anni dell’utilizzo industriale del sito di Larderello: una geotermia sostenibile”, realizado nos dias 7 e 8 de maio.

“Os dois dias de encontros foram uma oportunidade para comemorar o aniversário da intuição do Conde de Larderel e traçar um balanço da geotermia, uma energia que ainda tem muito a dizer”.

Em 7 de maio, recebemos na vizinha Pisa os mais importantes especialistas internacionais de geotermia para conversar sobre sustentabilidade da energia térmica da Terra.

Os trabalhos da conferência foram abertos, entre outros, por Massimo Montemaggi, responsável de energia geotérmica da EGP, que descreveu como a experiência acumulada na Toscana é hoje fundamental para o desenvolvimento de novas usinas geotérmicas em todo o mundo.

“Em 2017, a EGP inaugurou a usina geotérmica de Cerro Pabellón, a primeira usina alimentada pelos vapores da Terra da América Latina e a usina movida pelo calor da Terra com a maior altitude do mundo.”

O dia 8 de maio foi dedicado à visita ao museu e a usina de Larderello, uma oportunidade para reviver os duzentos anos de história da energia geotérmica na Toscana. Uma energia que há 200 anos continua a liberar toda a sua força.

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche