• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Glossário

Glossário

Você sabe o que uma nacele eólica? O que significa substituição do combustível ou CSV? Explicamos a seguir o novo mundo da energia com uma linguagem simples e acessível. Consulte o glossário com todas as palavras que você deve conhecer, mesmo as mais técnicas.

A

Acidente com danos permanentes (Life Change Accident - LCA)

Acidente cujas consequências são permanentes, interferem no dia a dia da pessoa ou reduzem a sua esperança de vida.

Alternador

Dispositivo que converte a energia mecânica de um elemento rotativo, como uma turbina, em eletricidade.

Armazenamento

Sistema de acumulação da eletricidade que permite armazená-la e liberá-la quando serve: portanto, é uma tecnologia particularmente indicada para fontes de energia intermitentes, como solar e eólica. Os sistemas de armazenamento mais usados são as usinas hidrelétricas reversíveis, mas o mercado de baterias está em forte crescimento.

Ativo com gestão baseada em dados (Data Driven Asset)

Indica o percentual, sobre o total da capacidade instalada, das usinas equipadas com sensores e softwares que permitem o uso das informações para a sua gestão digital, remota ou automatizada.

B

Balanço energético

Balanço da oferta e do consumo de energia de uma usina ou área geográfica; pode incluir a produção, a importação, a exportação, a compra, a venda, o transporte, a transformação e o consumo de energia.

Barragem de arco

De forma convexa, geralmente é construída para barrar vales não muito largos com encostas rochosas ou, em todo caso, em presença de margens naturais estáveis.

Barragem de gravidade

Geralmente com seção vertical de forma triangular ou trapezoidal e uma seção horizontal com eixo retilíneo ou às vezes curvo. A estabilidade e a resistência da barragem ao impulso da água são confiadas unicamente ao peso da construção.

BESS - Sistemas de Armazenamento Eletroquímico

Conjunto de dispositivos, equipamentos e lógicas de gestão e controle capaz de armazenar energia elétrica para colocá-la sucessivamente na rede. Incorporado em uma usina eólica ou solar, permite superar suas limitações intrínsecas em termos de flexibilidade e capacidade de despacho.

Biomassa

Conjunto de materiais de origem biológica que podem ser utilizadas para gerar energia elétrica, para a transformação em combustíveis ou diretamente para a produção de calor. São essencialmente provenientes de resíduos industriais e urbanos, de culturas energéticas e de produtos, resíduos e resíduos biológicos da agricultura, silvicultura ou indústrias afins. São geralmente consideradas fontes renováveis porque, ao contrário dos combustíveis fósseis, as suas fontes de origem são geradas continuamente.

C

Capacidade Adicional (Additional Capacity)

Capacidade relacionada a novas usinas, quer consolidadas, quer administradas, ou a aumentos de capacidade de usinas existentes através de intervenções de desenvolvimento tecnológico. Esta é declarada quando o primeiro circuito de uma usina é conectado à rede e começa a produzir energia e todos os componentes da usina estão completos do ponto de vista eletromecânico.

Capacidade instalada consolidada

Potência máxima de fornecimento autorizado das centrais geradoras sobre as quais uma empresa de energia detém o controle (legal ou de fato) e que, portanto, se consolida do ponto de vista econômico-financeiro.

Capacidade instalada gerenciada

Potência máxima de fornecimento autorizado das centrais de geração, consolidadas e não consolidadas, mas administradas/operadas por uma empresa de energia por meio de acordos de parceria ou contratos de gestão de ativos.

Capacidade instalada

Potência máxima de fornecimento autorizado de uma central de geração.

Aparece em

Capacidade Renovável Consolidada/Capacidade Total

Relação entre a Capacidade Instalada das usinas que produzem energia a partir de fontes renováveis (hidrelétrica, eólica, solar, geotérmica) em comparação ao total da Capacidade Instalada das usinas renováveis, termelétricas e nucleares; a tendência evidencia a mudança progressiva da carteira de ativos possuídos em direção a uma prevalência de fontes renováveis.

Capex de Desenvolvimento (Asset Development)

Quantidade de recursos que uma empresa investe para a construção de novas usinas, para aumentar a capacidade instalada ou para melhorar a eficiência das usinas existentes.

Central geotérmica de água dominante (flash)

Usina geralmente de pequenas dimensões que, através de um poço de extração, extrai um fluido formado por uma mistura de água e vapor: o vapor é separado da água num dispositivo especial e enviado a uma turbina para produção de energia.

Central geotérmica de vapor dominante (dry steam)

Usina mais complexa e potente em relação àquela de água dominante (ver) que utiliza o vapor em altas temperaturas e pressões elevadas para produzir energia: neste caso o vapor é enviado diretamente para a turbina.

Clientes comerciais e industriais (C&I)

Empresas comerciais e industriais médias ou grandes. “Industrial” é qualquer empresa que se ocupa da produção de bens, em quanto "Comercial” é qualquer empresa que adquire bens ou serviços de outra entidade para fins comerciais.

Coletor solar

Termo técnico para indicar, nas centrais solares termodinâmicas, o painel solar que converte a energia do sol em energia térmica.

Comissionamento

Processo realizado no final da fase de construção de uma usina que compreende as atividades necessárias para garantir que todos os componentes, máquinas e sistemas da usina estejam funcionando de forma adequada e sejam capazes de operar com segurança e eficiência sob as suas normais condições de operação.

Contrato de Compra de Energia (Power Purchase Agreement - PPA)

Contrato entre um usuário, ou cliente corporativo, e um produtor de energia elétrica para a venda de eletricidade a um preço e por um intervalo de tempo predeterminados. O contrato prevê as condições comerciais de venda de eletricidade: duração do contrato, ponto de entrega, data/horários de entrega, volume, preço e fonte de energia.

Contrato de Engineering, Procurement and Construction (EPC)

Contrato que rege o relacionamento com um único fornecedor que executa os serviços de engenharia, aquisição de materiais e construção, necessários para a implantação de uma usina.

Criação de Valor Compartilhado (Creating Shared Value - CSV)

Indica um modelo de negócio com o qual é possível criar valor econômico quer para a empresa, quer para os seus stakeholders, através da produção de um benefício para a sociedade e para o meio ambiente.

Custo nivelado de energia (Levelized Cost of Energy - LCOE)

Custo de produção de 1 MWh de energia elétrica, índice de competitividade das usinas de geração.

D

Data de exploração comercial (Commercial Operating Date - COD)

È a data em que a usina, durante o processo de construção, começa a ser remunerada pela energia elétrica produzida.

Descomissionamento

Conjunto das operações de limpeza, desmontagem e remoção das estruturas e componentes de uma usina no final do seu ciclo produtivo.

DinoTail

Dispositivo instalado nas pás eólicas para reduzir o ruído das turbinas: o nome deriva da forma que lembra a arcada dental de um dinossauro.

Disponibilidade da usina

Indicador que representa a porcentagem de tempo durante o qual uma usina é capaz de produzir eletricidade no período de referência analisado.

Distribuição

Última fase do processo de fornecimento da energia elétrica ao usuário final a jusante da produção e transmissão.

E

EBITDA de Crescimento (EBITDA Growth):

EBITDA relativo às usinas de geração que entraram em operação durante o cronograma.

EBITDA/CAPEX

Relação entre o EBITDA médio gerado por um projeto de investimento nos primeiros 5 anos após a entrega final e os respectivos investimentos feitos. Evidencia a rentabilidade do investimento no curto/médio prazo.

Eletrólise

Processo químico que usa energia elétrica para decompor uma substância nos seus elementos constituintes. Através da eletrólise, é possível produzir hidrogênio verde unindo um eletrolisador a uma usina renovável.

F

Fase de abandono do carvão

A fase de abandono do carvão em um sistema de geração é sempre gradual (phase out). É medida com um indicador que representa a evolução da capacidade instalada da usina e evidencia o seu progressivo descomissionamento. Quando deixa de operar, a capacidade correspondente é subtraída do balanço.

Fluido geotérmico

A mistura de gás e vapor que é extraída de poços para a produção da energia geotérmica.

Fluxo de caixa livre por patrimônio/Patrimônio líquido

Relação entre o fluxo de caixa gerado pelo projeto de investimento à disposição dos acionistas (média dos primeiros 5 anos) e o capital transferido pelos acionistas ao projeto. Evidencia a rentabilidade do investimento no curto/médio prazo.

Fontes de energia renováveis

Fontes de energia que são continuamente regeneradas. Estão incluídos a energia solar, eólica, os recursos hídricos, geotérmicos, a biomassa e o mar.

G

Gaseificação

Um dos principais processos tradicionais para produzir hidrogênio através do processo de transformação de um combustível, sólido ou líquido, em gás. A transformação ocorre em altas temperaturas (mesmo acima de 1000 °C) e cria uma mistura gasosa de síntese chamada Syngas, formada essencialmente por monóxido de carbono e hidrogênio.

Gases de efeito estufa

Gases que causam o efeito estufa na atmosfera terrestre e, portanto, são responsáveis pelo aquecimento global e as mudanças climáticas relacionadas. Os mais nocivos são o dióxido de carbono ou anidrido carbônico (CO2), o metano (CH4), o óxido nitroso (N2O), o hexafluoreto de enxofre (SF6), os hidrofluorocarbonetos (HFCs) e os perfluorocarbonetos (PFCs).

Geotermia clássica ou de alta entalpia

Produção de energia que utiliza o calor da Terra típico das áreas vulcânicas ou tectônicas, com temperaturas acima de 150 °C.

Geotermia de baixa entalpia

Produção de energia para o aquecimento e ou refrigeração que utiliza o calor natural da Terra através de sondas no terreno conectadas a uma bomba de calor.

Geração Despachável ou Programável

Centrais elétricas que podem ser utilizadas sob demanda dos operadores da rede elétrica, de acordo com as exigências do mercado. Os geradores programáveis podem ser ligados ou desligados ou podem ter sua potência ajustada conforme a demanda.

Geração Não Despachável ou Não Programável

Centrais elétricas que não podem ser ligadas ou desligadas para atender a uma demanda de energia elétrica flutuante. Muitas vezes, este tipo de geração é altamente intermitente, o que significa que não está continuamente disponível devido a fatores que não podem ser controlados (por exemplo, fatores climáticos).

Gerador

Dispositivo que produz energia elétrica a partir de diversas formas de energia: mecânica, química, luminosa ou térmica. Os vários tipos de geradores incluem o dínamo, para a produção de corrente contínua, e o alternador, capaz de gerar corrente alternada.

GW

Unidade de medida de potência equivalente a 1000 MW, ou seja, um bilhão de Watts.

Aparece em

H

HJT - Tecnología de Heterojunção (Heterojunction Technology)

Técnica de produção de painéis fotovoltaicos considerada entre as mais eficientes, quer do ponto de vista do consumo de energia necessária para a fabricação, quer em termos de eficiência dos painéis. Consiste na realização de painéis compostos por camadas sobrepostas de materiais com características diversas (por exemplo, uma camada de silício cristalino e uma camada de silício amorfo). A heterojunção (heterojunction) é a interface entre uma camada e outra.

Hidrogênio verde

Hidrogênio obtido da água através de um processo de eletrólise alimentado pela eletricidade produzida a partir de fontes de energia limpas.

I

Imposto de carbono

Ferramenta fiscal que consiste na tributação dos combustíveis fósseis com base nas suas emissões de dióxido de carbono na atmosfera, com o objetivo de contribuir para a sua redução.

Início da Construção (Start of Construction - SoC)

No processo de realização de uma usina, é a data em que é declarada a abertura formal do canteiro de obras para a sua construção.

Instalação hidrelétrica de bacia

(ver instalação hidrelétrica de reservatório)

Intensidade energética

Parâmetro que mede o nível de eficiência energética do sistema econômico de um país ou área geográfica através da relação entre o consumo bruto de energia e o produto interno bruto (PIB). Em outras palavras, indica a quantidade de energia consumida para produzir uma unidade do produto interno bruto.

Inversor

Dispositivo que converte corrente contínua (CC) em corrente alternada (CA). É usado, por exemplo, para converter a corrente contínua de saída dos painéis fotovoltaicos em corrente alternada para alimentar a rede.

J

Joule

Unidade de medida de energia definida como o trabalho realizado para fornecer a potência de um watt por um segundo.

K

Kpi energéticos

Indicadores-chave de desempenho (Key Performance Indicator – KPI) de uma empresa que opera no setor energético: por exemplo, a produção de eletricidade, as emissões de dióxido de carbono, a porcentagem de eletricidade gerada a partir de fontes renováveis, o consumo interno de energia e água.

L

Lagoa

Reservatório natural formado pelo vazamento de água quente do subsolo; normalmente não atinge grandes dimensões e é caracterizado pela presença de altas quantidades de sais minerais.

Leilões de Capacidade ou Capacity Market

Novo mercado criado para garantir preços a longo prazo e condições de adequação do sistema elétrico coerentes com os objetivos de descarbonização. O mecanismo introduz uma remuneração acessória para os fornecedores de capacidade elétrica que se comprometem a manter e disponibilizar, se necessário, a capacidade à disposição do sistema elétrico.

Leilões Regulados

Leilões destinados à compra e venda de energia elétrica de longo prazo, normalmente desenvolvidos para distribuidoras que compram eletricidade em nome de usuários regulados. Em alguns casos, eles podem ser estendidos a consumidores ou clientes do mercado livre.

M

Manutenção corretiva

Tipo de manutenção baseada na reparação das avarias à medida em que vão surgindo. Não pode ser planejada, pois depende de quando ocorre a avaria que deve ser corrigida. Dependendo do componente, pode ser necessário parar a usina, causando perdas de produção.

Manutenção preditiva

É o conjunto de operações que permite prever quando uma máquina ou equipamento começa a falhar. Exige um bom conhecimento das máquinas, das técnicas e das ferramentas utilizadas para esta tarefa. Permite prever o surgimento de avarias, reduzindo as perdas de produção associadas e evitando operações de correção e/ou prevenção desnecessárias.

Manutenção preventiva/programada

São as operações de manutenção programada para realizar a revisão, substituição ou o reparo das máquinas ou equipamentos da usina antes que ocorra a falha. A programação visa minimizar as perdas de produção decorrentes de eventuais interrupções.

Margem Bruta de Energia Unitária (Unitary Energy Gross Margin)

Relação entre a Margem Bruta (receitas da produção de energia e outras receitas de atividades não essenciais deduzidas dos custos variáveis) e a produção líquida consolidada.

N

Nacele do aerogenerador

Consultar nacele eólica.

Nacele eólica

Parte de um aerogerador (também chamado turbina eólica) posicionada no topo da torre e soldada ao rotor. No seu interior, são alojados os mecanismos que transformam a energia do vento em eletricidade, e acima dela são montados os sistemas de controle para monitorar os parâmetros de funcionamento do gerador.

O

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos em 2015 pelas Nações Unidas para garantir um futuro de paz e prosperidade para a humanidade. Contemplam aspectos diferentes, como a eliminação da fome no mundo, a igualdade de gênero, a proteção do clima e o fornecimento de energia limpa para todos.

Offshore (usina)

Usina de geração elétrica localizada no mar e montada em estruturas fixadas ao fundo do mar ou flutuantes.

OPEX

Custos operacionais para a gestão empresarial.

P

Painel Fotovoltaico

Dispositivo formado por um conjunto de módulos fotovoltaicos que, por sua vez, são formados por células fotovoltaicas. As células permitem a conversão direta da radiação solar em energia elétrica, usando o efeito fotoelétrico, e constituem o elemento básico do sistema fotovoltaico. A versão mais comum da célula é feita em material cristalino e consiste em uma lâmina de material semicondutor, sendo o silício o mais comum. Também existem células em silício amorfo.

Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas

Organismo internacional criado em 1988 pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) para avaliar o conhecimento científico sobre as mudanças climáticas e seus potenciais impactos.

Parque eólico onshore/offshore

Usina que converte a energia cinética do vento em energia elétrica. O termo onshore se refere às usinas terrestres, o termo offshore, aos parques construídos na superfície aquática, geralmente em mares ou oceanos.

Pegada de CO2

Valor médio de CO2 que as usinas emitem na atmosfera quando produzem uma unidade de energia (1 kWh).

Película Fina ou Thin Film

No âmbito da produção de painéis fotovoltaicos, os módulos de película fina são feitos mediante a deposição de uma camada fina de material semicondutor sobre um suporte de vidro ou plástico.

Período de retorno (payback period)

Número de anos necessários para que os fluxos positivos do investimento compensem as despesas incorridas. Indica o risco de um projeto expresso apenas em termos de tempo.

Pipeline

Conjunto de projetos que foram autorizados e que atendem a uma série de critérios de maturidade de projetos, definidos por tecnologia e por país.

Poço de extração

Em geotermia é uma perfuração praticada no terreno para a extração do vapor.

Poço de reinjeção

Poço onde a água recuperada do escoamento de uma central geotérmica é canalizada e reintroduzida no reservatório geotérmico original.

Política de carbono

Conjunto de políticas finalizadas a apoiar a adequação necessária para que o setor energético possa atingir as metas de redução das emissões de dióxido de carbono, garantindo, ao mesmo tempo, energia confiável e conveniente para os consumidores finais. Os mecanismos mais utilizados são aqueles de mercado, denominados sistema de comércio de emissões (ETS) e imposto de carbono.

Prêmio de alimentação (Feed In Premium - FIP)

Mecanismo de incentivo às energias renováveis, baseado no preço, com o qual o produtor recebe um prêmio pré-estabelecido sobre o preço de mercado da energia. O pagamento deste prêmio é garantido por um período de tempo vinculado à vida econômica do respectivo projeto renovável.

Produção líquida consolidada

Energia elétrica gerada pelas usinas deduzidas as perdas da rede e os consumos relacionados aos serviços auxiliares no perímetro das empresas total ou parcialmente consolidadas por uma empresa de energia.

Produção Plena

No processo de realização de uma usina, é declarado quando a usina como um todo está conectada à rede e é capaz de produzir energia elétrica, depois de concluídos os testes de confiabilidade e satisfeitas todas as obrigações contratuais ou exigências da rede.

R

Redes energéticas

As infraestruturas utilizadas para o transporte da energia dos locais de produção aos consumidores finais. No caso da eletricidade, o esquema clássico pressupõe duas redes: a primeira, de transmissão, que conduz a eletricidade em alta tensão das usinas de geração às subestações primárias; a partir delas, a segunda rede, de distribuição, transporta a eletricidade em média tensão para as subestações secundárias e depois, em baixa tensão, para os clientes finais.

Repotenciamento

Atividade que consiste em intervir em uma usina para prolongar sua vida útil e melhorar sua eficiência, principalmente através da introdução de novas tecnologias.

Aparece em

RES

Sigla de “Renewable Energy Sources”, ou seja, fontes de energia renováveis (consultar).

Rotor eólico

É o coração de uma turbina eólica: é formado por um cubo ao qual as pás são fixadas.

S

Sala de Controle (Control Room)

Sala em que são monitoradas e controladas de forma centralizada uma ou mais usinas distribuídas no território.

Seguidor

Dispositivo mecânico automático projetado para orientar favoravelmente um painel fotovoltaico em relação aos raios solares, aumentando a potência da radiação solar captada e, portanto, o rendimento efetivo do dispositivo energético.

Sistema elétrico

O conjunto de todos os elementos que fazem parte do processo de produção, transmissão, distribuição e comercialização da energia elétrica. Portanto, inclui as usinas de geração e as unidades de armazenamento, as redes de transmissão e distribuição e todas as infraestruturas relacionadas.

Substituição do combustível

Substituição do carvão por outras fontes de energia menos poluentes e mais sustentáveis, como o gás.

T

Tango

Termo já parte da linguagem comum, indica a tecnologia, no âmbito da produção dos painéis fotovoltaicos, que acopla duas células fotovoltaicas elementares distintas, capazes de transformar em eletricidade a radiação solar de diferentes comprimentos de onda: por exemplo, HJT e Película Fina Perovskite.

Tarifa de alimentação (Feed In Tariff - FIT)

Mecanismo de incentivo às energias renováveis, baseado no preço, com o qual é reconhecida uma "tarifa global” ao produtor. O pagamento desta tarifa é garantido por um período de tempo vinculado à vida econômica do respectivo projeto renovável.

Taxa de cobertura CAPEX (CAPEX Coverage Ratio)

Relação percentual entre a margem positiva descontada gerada pelo investimento em regime regulado ou sem risco e o investimento total realizado; fornece a medida da exposição do investimento ao risco sobre o retorno ligado à flutuação dos preços de mercado.

Taxa Interna de Retorno (Internal Rate of Return - IRR)

Taxa de desconto que torna nulo o valor presente de um investimento. Fornece a medida da lucratividade de um investimento em comparação com o custo interno do capital.

Tecnologia de heterojunção (Hetero Junction Technology - HJT)

Tecnologia de realização de uma célula fotovoltaica utilizando silício cristalino e silício amorfo. A célula criada desta maneira utiliza as melhores características de ambos os materiais.

Tempo de enchimento

Numa central hidrelétrica indica o tempo necessário para que um reservatório colete o volume de água equivalente à sua capacidade útil, ou seja, o volume de água adequado para o normal funcionamento da central.

Torre solar

Estrutura que produz energia elétrica a partir do movimento natural do ar quente que vai para o alto: é composta por um coletor na base onde se recolhe o ar quente, por uma torre da qual o ar escapa e pelas turbinas situadas entre a torre e o coletor.

Transformador

Dispositivo elétrico utilizado para a transferência de energia elétrica em diferentes níveis de tensão.

Transição energética

Revolução do paradigma energético. No caso da transição energética atual, é a passagem do uso de fontes energéticas não renováveis para fontes renováveis e faz parte da transição mais ampla para economias sustentáveis através do uso de energias renováveis e da adoção de técnicas de economia energética e de desenvolvimento sustentável.

Transição justa

Transição energética em direção a um sistema baseado em fontes renováveis realizada de forma justa para todos, atenta ao emprego, a segurança do abastecimento energético e a distribuição justa dos custos associados à transição.

Transmissão

Atividade de transporte da energia elétrica na rede interligada de alta e altíssima tensão para a distribuição aos usuários finais em alta tensão e às distribuidoras.

Turbina eólica

Dispositivo eletromecânico capaz de converter a energia cinética do vento (energia eólica) em energia elétrica.

Turbina hidráulica

Dispositivo mecânico capaz de converter a energia cinética e potencial de um líquido em energia mecânica.

Turbina Kaplan

Um dos principais modelos de turbina hidrelétrica. Criada em 1913 pelo engenheiro e inventor austríaco Viktor Kaplan, é a mais indicada quando os desníveis do percurso da água são modestos, e é adequada também a volumes de água muito importantes.

TWh

Unidade de medida da energia equivalente a 1000 GWh, ou seja, um bilhão de kWh.

U

Usina (ou central) reversível

Tipo de usina hidrelétrica que além de um reservatório a montante, também possui um reservatório a jusante: a água que gerou energia elétrica durante o dia é armazenada no reservatório a jusante e pode ser bombeada ao reservatório a montante durante as horas de menor demanda de energia (por exemplo, de noite). Dessa forma, a água levada a montante, consumindo energia, pode ser reaproveitada para produzir novamente energia nos horários de maior demanda, permitindo ajustes e fornecendo serviços à rede úteis para sua estabilização.

Usina fotovoltaica (PV)

Usina formada por uma série de módulos que convertem a radiação solar em energia elétrica através do efeito fotovoltaico. As usinas fotovoltaicas são divididas em duas grandes famílias: "isoladas" (stand-alone), se não estão conectadas a uma rede e usam a energia produzida no local, ou "conectadas à rede" (grid-connected) se estão conectadas a uma rede elétrica de distribuição.

Usina geotérmica

Usina que transporta o vapor da água do subsolo para turbinas especiais capazes de converter em energia elétrica a energia térmica produzida pelo calor da Terra.

Usinas híbridas

Usinas que produzem energia elétrica a partir de duas ou mais fontes diferentes, que podem ser renováveis e não renováveis

Usina hidrelétrica a fio d’água

Usina que converte a energia potencial e cinética da água em energia elétrica através de uma turbina hidráulica que desfruta a chamada queda, ou seja, a diferença de altura existente entre dois níveis diferentes de um curso de água; por usar a sua vazão natural, não é possível programar a produção de energia elétrica.

Usina hidrelétrica com reservatório

Na usina com reservatório, uma bacia de carga a montante permite regular o fluxo de água e, portanto, a produção de eletricidade resultante.

V

Vaporduto

Nas centrais geotérmicas é o conjunto de tubulações que transporta o vapor produzido da Terra até a turbina.

Vetor energético

Substância ou fenômeno capaz de transportar, passando de uma forma para outra, a energia produzida a partir de fontes primárias, mesmo à distância no espaço e no tempo. Um exemplo é o hidrogênio que, ao contrário das matérias-primas como os combustíveis fósseis, não está disponível na natureza: deve ser obtido mediante processos industriais para, em seguida, ser armazenado, transportado por dutos ou em cilindros e finalmente utilizado para finalidades diversas.

W

Watt (W)

Unidade de medida da potência do Sistema Internacional. Os múltiplos do Watt são o kW (103 W), o MW (106 W), o GW (109 W) e o TW (1012 W).

Watt-hora (Wh)

Unidade de medida normalmente usada para medir energia elétrica, definida como a energia total fornecida quando uma potência de um Watt é mantida por uma hora. Os múltiplos do Watt-hora são o kWh (103 Wh), o MWh (106 Wh), o GWh (109 Wh) e o TWh (1012 Wh).

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche