• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}
{{navigationCta.name}}

Rumo às geleiras do Himalaia

5 min.

Rumo às geleiras do Himalaia

A quinta expedição do "Nos Caminhos das Geleiras", o projeto fotográfico-científico de Fabiano Ventura para o estudo das condições das grandes geleiras da Terra. A Enel Green Power está ao seu lado também nesta aventura, em direção aos picos do Himalaia.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

A condição das geleiras é a análise decisiva das mudanças climáticas na Terra. Seu derretimento repentino está intimamente ligado ao aumento das temperaturas médias do planeta, um fenômeno que se tornou cada vez mais rápido no século passado.

Para estudar e entender como as grandes geleiras do planetaestão mudando, Fabiano Ventura e sua equipe de cientistas pretendem fotografá-las, a fim de comparar seu estado atual com o que foi imortalizado pelos grandes alpinistas e exploradores do passado.

 

"As fotografias das geleiras tiradas hoje, comparadas às tiradas nas últimas décadas, nos fazem imediatamente refletir sobre os efeitos das mudanças climáticas em andamento."
 

A Enel Green Power apoia o projeto fotográfico "Nos Caminhos das Geleiras" desde 2009, quando Ventura partiu para a cordilheira do Caracórum. Em 2011, foi a vez do Cáucaso, seguido pelo Alasca (2013) e finalmente da Cordilheira dos Andes (2016).

Este ano, "Nos Caminhos das Geleiras" fez uma parada no Himalaia, antes de concluir a jornada em 2020 com uma sexta e última expedição nos Alpes.

 

Seguindo os passos do passado

A quinta expedição de Nos Caminhos das Geleiras começou no final de abril, com o objetivo de alcançar a área ao norte do Monte Everest e do Kangchenjunga, respectivamente a primeira e terceira montanhas mais altas da Terra.

O percurso planejado, que terminará em junho, irá refazer os passos de duas expedições do passado: a de 1899, do alpinista inglês Douglas W. Freshfield, que também contou com a presença do fotógrafo histórico Vittorio Sella, e daquelas que ocorreram nas décadas de 1920 e 1930, com George Mallory e Edward Oliver Wheeler entre os primeiros britânicos a ver o Monte Everest ao vivo.

 

"A nova jornada de Ventura e sua equipe foi elaborada a partir de mais de 15.000 fotografias antigas coletadas nas duas expedições e agora mantidas na Royal Geographic Society em Londres."
 

Pela selva do Nepal

A expedição iniciou oficialmente em 22 de abril, graças a um longo voo que começou alguns dias antes em Roma e terminou na pequena cidade nepalesa de Badrapur.  

Depois de uma aventura ao atravessar de jipe a fascinante floresta do Nepal, o grupo chegou à vila de Taplejung, onde o cozinheiro e transportadores se juntaram à expedição.

A partir de então, chegou a hora de finalmente usar botas de caminhada e caminhar pelas trilhas que, a partir da selva do Nepal, conduzem aos picos majestosos do Himalaia.

Atravessar a floresta nepalesa foi uma grande oportunidade para admirar um ecossistema rico em numerosas espécies de vegetação, que mudam com a aproximação das montanhas. 

 

"As paisagens que gradualmente surgem conforme atravessamos os vales são majestosas. Subindo de altitude, encontramos as primeiras coníferas, que se elevam mais de 30 metros acima do resto da vegetação."
 

Geleiras à vista

Subindo o vale dos xerpas, ao longo das águas do rio Ghunza, o grupo pôde observar as imponentes montanhas do Himalaia e se preparou para os desafios que enfrentariam, descansando no "Kanchanjunga Guest House", um refúgio completamente alimentado por micro turbinas hidrelétricas de baixo impacto ambiental.

 

"Nos primeiros dez dias de caminhada, 75 quilômetros foram percorridos e mais de 4400 metros de diferença de altitude em aclives e 2500 metros em declives."
 

Com a selva às suas costas, a expedição está pronta para enfrentar os maiores desafios.

A primeira parada é a geleira Jannu, na fronteira entre o Nepal e a Índia, um pico imponente de mais de 7700 metros. Uma vez na montanha, o objetivo é atingir o ponto da geleira imortalizado por Vittorio Sella, em 1899.

A escalada para as grandes geleiras do Himalaia está apenas começando.

Conteúdo relacionado

Este site utiliza cookies analytics e de personalização, próprios e de terceiros, para enviar publicidade de acordo com suas preferências. Ao fechar este banner e navegar nesta página, ou ao clicar em um link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, você estará concordando de forma livre, informada e inequívoca com a utilização de cookies. Caso queira obter mais informações ou negar a permissão de todos ou de alguns cookies, consulte nossa Política de Privacidade. Aceitar e fechar