• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

O momento decisivo para Gilnete: um novo futuro graças a São Gonçalo

5 min.

O momento decisivo para Gilnete: um novo futuro graças a São Gonçalo

O projeto "Enel Shares Opportunity" pode mudar a cara das comunidades e a vida dos seus habitantes: o testemunho de Gilnete Lustosa.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Gilnete Lustosa é uma mulher perseverante, obstinada e bem resolvida. Nascida em Paranaguá, cidade a cerca de 600 km de Teresina, capital do Piauí, lutou desde muito cedo em busca de um futuro melhor para si e para seus três filhos.

Isto fez com que, em 2006, ela empreendesse uma inédita jornada em busca de novas oportunidades.

 

"Não encontrava emprego na minha cidade. Depois de deixá-la, fiz muitas coisas na vida. Trabalhei no Mato Grosso, em um armazém de carne, depois me mudei para Brasília, onde passei sete anos numa empresa que produzia embalagem de ovos. Mas em 2016 decidi voltar ao Piauí e fui para Corrente, cidade que para mim logo se tornou sinônimo de oportunidades. "

– Gilnete Lustosa

 

Assim que chegou em Corrente, Gilnete conseguiu trabalho em um hotel e, num dia como tantos outros, ouviu algo que poderia alterar novamente o rumo da sua vida. Um dos hóspedes do hotel lhe contou sobre um curso de formação em São Gonçalo do Gurgueia que poderia capacitá-la para trabalhar na construção da maior usina solar da América do Sul.

Finalmente, em São Gonçalo, Gilnete encontrou a oportunidade que há anos buscava para ter uma vida melhor.

Uma vida nova graças a São Gonçalo

O caso de Gilnete é apenas um dentre os milhares de casos de pessoas que participam do projeto "Enel Shares Opportunity" – destinado a criar valor agregado nas comunidades aos redores das instalações da Enel Green Power – e consegue melhorar de vida.

Um projeto que pode mudar o destino de toda população e que traz desenvolvimento socioeconômico às comunidades locais, deixando, ao fim das obras de construção da usina, um legado tangível e duradouro. Uma iniciativa alinhada com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 8 da ONU: trabalho digno e crescimento econômico.

Durante o curso, Gilnete e outras 338 pessoas aprenderam e conheceram de perto uma usina solar, as fases da sua construção, os conceitos básicos de mecânica e o funcionamento em grande escala – como é o caso de São Gonçalo do Gurgueia –, enfim, toda uma realidade capaz de fornecer energia limpa para cerca de um milhão de pessoas.

Uma vez operando em sua capacidade total, a planta de 608 MW será capaz de produzir mais de 1.500 GWh por ano, evitando a emissão de aproximadamente 860 mil toneladas de CO2 na atmosfera. São Gonçalo contribuirá para a diversificação do mix energético brasileiro, apoiando um ciclo econômico virtuoso através do fornecimento de energia sustentável a longo prazo.

Isso sem falar da dimensão do canteiro de obras – mais de mil funcionários, 65% deles do próprio estado do Piauí –, Gilnete e os demais trabalhadores tiveram a oportunidade de aprender sobre a importância atribuída cotidianamente à segurança no trabalho: "mesmo que as luvas estejam um pouquinho rasgadas – lembra Gilnete – você tem que parar até que alguém venha substituí-las".

Gilnete e seus colegas agora podem sorrir imaginando o futuro. A formação especializada abriu uma nova perspectiva futura para eles: os conceitos técnicos aprendidos foram imediatamente colocados à prova, graças às extensas atividades práticas que podem para muitos ser uma preparação a uma posterior especialização no setor de energias renováveis.

São projetos como este – ou ainda o mais recente Family Biowater - que permitem à Enel Green Power ser um dos principais atores do processo de transição energética do Brasil.

Conteúdo relacionado

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche