• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}
6 min.

RES4Med&Africa: Etiópia e o desafio da transição energética

Em parceria com a RES4Med&Africa, seguimos empenhados em favorecer a transição energética para as energias renováveis em território etíope.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Como ajudar aEtiópia em seu processo de transição para as energias renováveis? Quais ferramentas fornecer ao governo a fim de planejar os próximos passos em direção à energia verde?  

Foram estas as perguntas que deram início ao workshop de alto nível organizado em Adis Abeba pela RES4MED&Africa – associação que promove o desenvolvimento da energia renovável nos mercados do sul do Mediterrâneo e da África Subsaariana –, intitulado "Accelerating the renewable energy transition in Ethiopia".

O encontro contou com a presença de mais de cem participantes, incluindo representantes do setor privado, governo, imprensa, organizações internacionais e setor financeiro, que discutiram as melhores estratégias para integrar energias renováveis, tais como as energias solar e eólica, ao sistema elétrico etíope e, assim, permitir que o país possa desfrutar dos benefícios econômicos e sociais das fontes verdes.

No front institucional estavam presentes Frehiwot Woldehanna, Subsecretário de Energia, Teshome Tefesse, Subsecretário responsável de Finanças, Vera Songwe, Chefe da Comissão Econômica das Nações Unidas para a África (UNECA), Abraham Belay, CEO da concessionária etíope Ethiopian Electric Power (EEP) e Getahun Moges, CEO da agência reguladora Ethiopian Energy Authority (EEA).

 

"Atualizaremos continuamente nossos mecanismos de tomada de decisão para criar um ambiente de investimento favorável, apoiando um processo de conclusão rápido e eficiente para atender à crescente demanda de energia elétrica na Etiópia."

– Frehiwot Woldehanna, Ministro de Estado para os Recursos Hídricos, Irrigação e Energia

 

A Enel Green Power, líder mundial no setor de energia renovável, participou da reunião trazendo sua experiência e seu know-how

 

"Para um país como a Etiópia, as energias renováveis são a melhor opção devido a pelo menos seis motivos: elas são economicamente mais competitivas que os combustíveis fósseis, as usinas têm prazos de construção reduzidos, são escaláveis, respeitam o meio ambiente, aumentam a resiliência dos sistemas energéticos e geram novos empregos."

– Carlo Zorzoli, Head of Business Development da EGP

 

Um futuro renovável para a Etiópia

A Etiópia é o país africano com as maiores reservas de água: um recurso que, ao longo dos anos, permitiu o grande desenvolvimento daenergia hidrelétrica, atualmente responsável por 85% de sua capacidade total instalada.

Contudo, nos últimos anos a seca afetou seriamente o sistema, expondo a Etiópia a uma grave escassez energética. Além disso, embora a taxa de eletrificação nas áreas urbanas seja de 85%, nas áreas rurais este percentual cai drasticamente para 10%.  Consequentemente, apenas 25% da população etíope tem acesso à energia.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Mas a Etiópia também é um país em pleno crescimento econômico que, combinado a seu constante aumento demográfico, tem apresentado uma crescente demanda energética.

Num contexto tão marcado por mudanças, o governo de Adis Abeba decidiu superar a dependência tradicional das usinas hidrelétricas e rumar para outras fontes renováveisabundantes em seu território a fim de diversificar seu mix de geração energética e aumentar a taxa de eletrificação.

 

"Necessitamos de políticas que possam tornar o ambiente favorável à implementação de programas de energia renovável na África e permitir que setor privado desempenhe seu papel de ajudar a acelerar a transição energética no continente."

– Vera Songwe, Secretária Executiva da Comissão Econômica para a África (UNECA)

 

AEnel Green Power já é uma parceira da Etiópia neste projeto e, em 2017, venceu uma licitação para a construção da usina fotovoltaica de Metehara (100 MW), a cerca de 200 km da capital.

 

Integrando as energias renováveis

A reunião em Adis Abeba também serviu como oportunidade de apresentar o estudo "Integration of variable Renewable Energy in the National Electric System of Ethiopia”, feito pela RES4Med&Africa em parceria com a Enel Foundation a pedido da EEP, empresa estatal de energia etíope. 

 

"Desde o lançamento do RES4Med&Africa em 2016, nossa relação com a Etiópia tem sido sólida e constante. Mas voltemos à Etiópia para a apresentar uma publicação que pode ajudar o governo em sua transição para outras energias renováveis alternativas à hidrelétrica"

– Roberto Vigotti, Secretário Geral da RES4Med&Africa

 

O estudo visa analisar o impacto das novas usinas de energia na rede nacional e estimar a quantidade adicional máxima de energia eólica e solar que pode ser introduzida na infraestrutura atual sem comprometer sua estabilidade. Além disso, o estudo também serve como uma ferramenta técnica aprofundada para auxiliar o governo etíope no planejamento das futuras políticas energéticas.

Em parceria com a Enel Foundation, a RES4Africa já conduziu estudos semelhantes em outros países africanos, tais como Argélia (2016) e Quênia (2017) e, além do trabalho recém concluído sobre a Etiópia (2018), atualmente um estudo análogo está em andamento na Zâmbia (2019), todos eles com o objetivo de apoiar governos na transição para energias renováveis e sustentáveis.

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche