• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Canadá: em direção a um futuro cada vez mais verde

5 min.

Canadá: em direção a um futuro cada vez mais verde

Até 2030, o governo canadense dirá adeus definitivamente ao carvão e terá como objetivo cobrir 90% da demanda de energia com fontes sustentáveis. Com a entrada no setor de energia eólica do país, a EGP passa a ser parte da solução deste desafio verde

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Vamos imaginar o equivalente à metade da população italiana em um território tão grande quanto a Europa: este é o Canadá, um país extraordinariamente vasto, rico em recursos naturais, que viaja com rapidez em direção a um futuro cada vez mais verde.

Considerado um dos gigantes da Terra, o Canadá já se despediu do carvão para trilhar um caminho que, em 12 anos, o tornará um país 100% verde. O plano, anunciado há mais de um ano pela ministra do Meio Ambiente e Mudança Climática, Catherine McKenna, é produzir 90% da eletricidade exclusivamente a partir de fontes renováveis até 2030.

Para alcançar esse resultado ambicioso, o país está avançando em várias frentes: o governo federal se comprometeu a usar apenas energia de fontes limpas nos edifícios públicos federais e militares, reduzindo em 40% as emissões de gases de efeito estufa no país; foi também planificada uma série de reformas nas estruturas públicas para diminuir o consumo de energia. 

 

"Em 2017, 21,9 bilhões de dólares foram destinados a infraestruturas verdes, priorizando as interconexões da rede elétrica com usinas renováveis, as estações de carregamento de veículos elétricos e a gestão de águas residuais.”"

 

Um sistema de energia mais eficiente, limpo e confiável

No cenário global, a matriz energética do Canadá já é uma das mais limpas do mundo, com mais de 80% da energia elétrica proveniente de fontes renováveis ou com níveis muito baixos de emissões de carbono.

Entre as fontes renováveis, a mais importante atualmente é a água: fornece 59,3% da produção de eletricidade do Canadá, seguida pelo vento, que representa 3,5%, e a biomassa, com uma cota de geração de eletricidade no país de 1,4%. 

 

"Depois da China, o Canadá é o segundo maior produtor de energia hidrelétrica do mundo. Agora, o governo de Ottawa quer incentivar a energia eólica e solar fotovoltaica para a eletrificação dos consumos.”"

 

Nesse contexto, foi lançado o Programa de Eletricidade Renovável, parte do Plano de Liderança Climática do governo de Alberta, um estado do oeste do Canadá, que tem o objetivo de criar um sistema de energia mais eficiente, limpo e confiável. O programa estabelece o desenvolvimento de 5.000 MW de capacidade de geração a partir de fontes renováveis conectada à rede de Alberta até 2030.

 

O vento da mudança

Com sua entrada no setor eólico canadense, a Enel Green Power irá liderar essa plena transição verde. O Grupo obteve dois Acordos de Suporte para a Energia Renovável de 20 anos para 146 MW de nova capacidade eólica em Alberta, após uma licitação lançada pelo gestor do sistema elétrico da província, Alberta Electric System Operator. De acordo com os dois acordos, a Enel Green Power irá construir dois parques, com um investimento total de 170 milhões de dólares.

 

"A Enel Green Power está guiando este importante crescimento das energias renováveis no Canadá. Crescimento em termos de megawatts de energia limpa; crescimento da força de trabalho especializada; crescimento das relações com as instituições e empresas locais; e crescimento do nosso relacionamento com um dos atores que mais admiramos: as comunidades onde atuamos. Com dedicação, inovação e trabalho em equipe, o grupo EGP-NA continuará a dar grandes passos em todo o continente."
Rafael Gonzalez, Responsável pelas Energias Renováveis na América do Norte

 

Os novos parques eólicos, Riverview Wind e a fase 2 do Castle Rock Ridge (uma expansão da usina já existente de 76,2 MW da EGPNA, Castle Rock Ridge), estão localizados em Pincher Creek, em Alberta, e devem entrar em operação até 2019. Quando estiverem em operação, a expectativa é que os dois parques gerem cerca de 555 GWh por ano. A capacidade obtida pela EGPNA na licitação vai mais do que dobrar capacidade atual da empresa no Canadá, que é superior a 103 MW.

 

"Esta conquista no Canadá é um marco importante para a nossa empresa, já que é a primeira licitação regulamentada de energias renováveis que ganhamos no país."
Antonio Cammisecra, Diretor Executivo da Enel Green Power

 

No Canadá, a EGP já administra dois parques eólicos, o já mencionado Castle Rock Ridge (76,2 MW), em Pincher Creek, e o parque eólico St. Lawrence (27 MW), em Newfoundland, na Terranova, em serviço desde 2012 e 2009, respectivamente.

 

O compromisso com o território

A inovação é um componente fundamental do percurso de crescimento sustentável da empresa, e a EGP-NA adotou uma abordagem aberta, que busca dialogar com todas as partes interessadas para construir um mundo melhor, trabalhando em conjunto. 

 

"Esta filosofia colaborativa também guia o compromisso da EGP-NA no Canadá, trazendo valor para as comunidades locais.”"

 

No Canadá, os colegas das sedes da América do Norte realizam diversas atividades voluntárias em benefício das comunidades. Em Andover, sede da EGPNA, 160 colegas se ocuparam da limpeza das estradas e rotas de acesso à usina após fortes nevascas. Outros participaram da limpeza de praias e parques, outros ainda da Green Up Our Community Week de outubro passado.

Foram todas iniciativas voluntárias, que demonstram a total integração das atividades da Enel Green Power no tecido econômico, social e natural em que opera. 

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche