• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Emissões zero: o roteiro passa pela economia circular

4 min.

Emissões zero: o roteiro passa pela economia circular

A economia circular poderia ajudar a salvar o planeta: esta é uma das conclusões que podem ser tiradas com a leitura conjunta de dois estudos oficiais publicados recentemente.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

No Relatório Especial sobre o Aquecimento Global de 1,5°C, os pesquisadores do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) analisam as consequências devastadoras das mudanças climáticas se o aquecimento global não puder ser contido dentro do limite de 1,5 graus até o final do século. O relatório também oferece soluções para evitar desastres: uso de energia de fontes renováveis, maior eficiência energética, reflorestamento e baixa emissão de carbono.

O relatório Global Material Resources Outlook to 2060 da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) concentra-se em quais serão os fatores econômicos até 2060 e quais serão suas consequências ambientais, ressaltando a importância da economia circular para o desenvolvimento sustentável. As principais conclusões: cerca de metade das emissões de gases de efeito estufa estão relacionadas à forma como os recursos são utilizados. No entanto, a crescente relevância dos serviços reduzirá a necessidade de materiais, a inovação tecnológica permitirá que o desenvolvimento necessite de cada vez menos recursos e a reciclagem se tornará cada vez mais competitiva graças à inovação.

Se analisados em conjunto, os dois relatórios apresentam o grande potencial da economia circular de contribuir para a descarbonização e, portanto, a urgência de explorá-la para preservar o futuro do nosso planeta. Entre as áreas mais relevantes, sem dúvidas estão a de geração de energia, a de transportes e a de climatização, além de alguns setores de produção (aço, plástico, alumínio e cimento). O Grupo Enel trabalha há muito tempo com a economia circular. A principal área de intervenção está vinculada a uma mudança cada vez maior na sua variedade de produção para fontes renováveis, mas o Grupo está trabalhando ativamente na descarbonização em muitos outros setores. Por exemplo, com o projeto Circular Procurement, a circularidade dos fornecedores está sendo medida para auxiliá-los gradualmente a adotar soluções inovadoras com menor consumo de matérias-primas e energia e, portanto, menores emissões.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Além disso, foi iniciada em 2017 a nova Divisão Enel X, inteiramente dedicada a energias renováveis, eficiência energética e tecnologias elétricas inovadoras (plataformas de carregamento para mobilidade eletrônica, baterias de nova geração, etc.) para oferecer aos clientes produtos e serviços que combinam competitividade, desempenho e respeito ao meio ambiente. Por meio de soluções baseadas na filosofia do compartilhamento, do "product as a service" e da extensão da vida útil dos bens, contribui-se para reduzir ainda mais o consumo e o impacto ambiental. Todas essas soluções fazem parte do modelo de "circular city", que é essencial para tornar sustentáveis as cidades de amanhã e melhorar a qualidade de vida dos seus habitantes.

Por fim, também são gerenciadas as instalações de construção e de demolição do nosso Grupo em todo o planeta, sob a perspectiva da economia circular, adotando uma série de melhores práticas que permitem monitorar o desempenho e melhorá-lo continuamente, para minimizar a impacto ambiental de nossas operações.

Conteúdo relacionado

Este site utiliza cookies analytics e de personalização, próprios e de terceiros, para enviar publicidade de acordo com suas preferências. Ao fechar este banner e navegar nesta página, ou ao clicar em um link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, você estará concordando de forma livre, informada e inequívoca com a utilização de cookies. Caso queira obter mais informações ou negar a permissão de todos ou de alguns cookies, consulte nossa Política de Privacidade. Aceitar e fechar