• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}
{{navigationCta.name}}

Começa os Alpes 2020, a mais recente expedição do projeto fotográfico-científico "Nos Caminhos das Geleiras"

Conheça o estado de saúde das grandes geleiras da Terra. Esse é o objetivo do projeto "Nos Caminhos das Geleiras", o projeto fotográfico-científico criado por Fabiano Ventura e agora em sua última expedição: Alpes 2020.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

A erosão das geleiras causada pelo aumento da temperatura nos diz muito sobre as mudanças climáticas e ambientais, um processo que agora parece irreversível.

Após 10 anos de pesquisa iconográfica e trabalho fotográfico-científico que o levaram ao longo da cordilheira de Caracórum em 2009, para o Cáucaso em 2011, para o Alasca em 2013, para os Andes em 2016 e para o Himalaia em 2018, Fabiano Ventura partiu para a última expedição, que será realizada na Europa. De 24 de julho a meados de setembro, a equipe científico-fotográfica percorrerá todo o arco alpino para replicar, com câmeras de filme de grande dimensão, as fotos dos fotógrafos do final do século XIX e início so século XX, criando assim a maior arquivo de comparações fotográficas sobre as principais geleiras do planeta, com o objetivo de testemunhar o estado de saúde da Terra.

Monte Branco, Gran Paradiso, Monte Rosa, Bernina, Ortles-Cevedale, Adamello, Dolomiti, Alpes Julianos: esses são os principais destinos da equipe composta por fotógrafos, historiadores e pesquisadores que se encontrarão com cinco grupos de cientistas de vários institutos de pesquisa e universidades para realizar suas atividades de pesquisa com metodologias temporais, como parte da expedição Alpes 2020 em momentos diferentes.  

Para esta última expedição, apesar das dificuldades decorrentes da emergência sanitária, o trabalho de preparação e de pesquisa iconográfica (iniciado há mais de um ano) nunca envolveu 70 arquivos fotográficos visitados em mais de 100 coleções, incluindo museus, fundações, empresas geográficas, bibliotecas nacionais e cívicas de toda a Europa. 

 

“Este é o fim de um ciclo que implicou mais de 10 anos de trabalho duro, mas também de grande satisfação, acima de tudo, por ter contribuído para o conhecimento e desenvolvimento de uma maior sensibilidade em relação à questão das mudanças climáticas. As fotos deixam a realidade falar por si só e as comparações fotográficas, que contrapõem a situação dos dias atuais com a de 100 anos atrás, expressam grandiosamente o grito de dor da Terra. Olhando para elas, somos forçados a ouvi-lo.”
Fabiano Ventura, fotógrafo ambiental
 

Além disso, os eventos são planejados durante o percurso com o objetivo de aumentar a conscientização do público sobre a questão das mudanças climáticas. Por exemplo, de 24 de julho a 30 de agosto, ocorre no Museu Nacional da Montanha Duca degli Abruzzi, em Turim, a exposição "Nos Caminhos das Geleiras". Em Forte di Bard, no vale de Aosta, será inaugurada, em 31 de julho, a exposição “L'adieu des glaciers. Monte Rosa, pesquisa fotográfica e científica" que promove a exibição de uma impressão artística de três metros da impressionante imagem de comparação da geleira de Upsala, como forma de testemunho internacional do estado de derretimento de algumas das geleiras do mundo.

 

“Um grande esforço do qual muitos participaram, começando pelos patrocinadores que acreditaram em nós. Entre esses a Enel Green Power, nosso principal patrocinador, que já no início desta aventura escolheu, com perspicácia e visão, compartilhar conosco seus valores de sustentabilidade e proteção ambiental.”
Fabiano Ventura, fotógrafo ambiental

 

A Enel Green Power apoia projeto fotográfico-científico "Nos Caminhos das Geleiras", criado por Fabiano Ventura, com o propósito de informar os efeitos das mudanças climáticas, comparando o estado atual das geleiras com as fotografias históricas do início do século XX. A comparação fotográfica, combinadas aos dados científicos coletados, representa a ferramenta perfeita para testemunhar o recuo das maiores geleiras de montanha da Terra, pois fornece umaideia imediata das importantes alterações climáticas que o nosso planeta está enfrentando. E confirma a urgência de todas as ações possíveis para limitar suas consequências.

Com a expedição "Alpes 2020", precedida, no verão de 2019, por uma pré-expedição realizada nas encostas italianas do Monte Branco, Monte Rosa e Bernina, uma primeira e longa fase do projeto, dedicada principalmente à realização de comparações fotográficas e pesquisa científica. Assim começará a segunda fase, referente à divulgação dos resultados nas escolas, museus, em um ambiente científico e com o objetivo de disseminar o máximo possível, principalmente entre os jovens, a mensagem evidente que a natureza nos oferece.

Este site utiliza cookies analytics e de personalização, próprios e de terceiros, para enviar publicidade de acordo com suas preferências. Ao fechar este banner e navegar nesta página, ou ao clicar em um link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, você estará concordando de forma livre, informada e inequívoca com a utilização de cookies. Caso queira obter mais informações ou negar a permissão de todos ou de alguns cookies, consulte nossa Política de Privacidade. Aceitar e fechar