• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Operation & Maintenance: o desafio diário

5 min.

Operation & Maintenance: o desafio diário

O trabalho das equipes que se ocupam das mais de 1200 usinas em exercício no mundo. Experiência e competência para responder em tempo recorde às emergências mais difíceis, como as enchentes no Chile.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

As chuvas torrenciais da Amazônia, os ventos recorde de Oklahoma, os invernos rigorosos nos picos dos Alpes na Itália e o clima “marciano” do deserto do Atacama no Chile. Em muitos dos locais onde estão localizadas as usinas da Enel Green Power ao redor do mundo, as condições climáticas e a força da natureza se manifestam com toda a sua potência.

As equipes de Operation & Maintenance (O&M) da EGP, empenhadas nas mais de 1200 usinas em exercício, enfrentam constantemente a força da natureza e os imprevistos relacionados. É um trabalho paciente e diário, mas nada rotineiro.

É sua tarefa fazer as usinas funcionar da melhor forma, de maneira contínua, garantindo o pleno funcionamento de todos os componentes, como painéis solares, turbinas eólicas, poços geotérmicos ou condutas.

Quando termina a corrida contra o tempo da construção de uma usina, começa uma nova, não menos complexa e difícil. As equipes de Engineering & Construction (E&C) passam o bastão para as de O&M e um novo capítulo tem início: novas regras e habilidades são utilizadas, com novos objetivos e novos imprevistos. O fio condutor é a natureza, que pede respeito e lança novos desafios dia após dia.

 

O dia em que choveu em Marte

A região do Atacama, no norte do Chile, é conhecida por ser uma das mais secas do planeta: nas zonas desérticas, as temperaturas alcançam 40° e o nível de aridez é tamanho a ponto de dificultar o desenvolvimento de formas de vida vegetal.

Ainda assim, neste canto de Marte na Terra, na madrugada de 12 de maio deste ano, caíram chuvas torrenciais que não eram vistas há quase um século. Só na cidade de Antofagasta, em apenas 24 horas caíram até 23,6 mm de chuva, em comparação com a média anual de cerca de 1,7 mm: é como se em um único dia tivesse chovido o que costuma chover em 14 anos.

A enchente inesperada causou danos e vítimas. Para os membros das nossas equipes de Operation & Maintenance (O&M) que trabalham nos cinco parques solares da EGP na região foi um verdadeiro teste, contra a força da natureza e contra o tempo.

Chuva, lama e escombros colocaram os campos fotovoltaicos de Chañares, Carrera Pinto, Lalackama, Pampa Norte e Diego de Almagro em estado de emergência. Os painéis foram danificados e as usinas sofreram fortes reduções de produção.

 

"Trabalhando 24 horas por dia, em apenas dois dias nossas equipes de O&M conseguiram deixar 4 das 5 usinas em pleno regime, restabelecendo os 321 MW totais de geração.”"

 

Prosseguindo em um ritmo acelerado, com turnos de trabalho de 7 dias por semana, os campos solares voltaram à situação anterior à enchente em cerca de dois meses.

 

Trabalho em equipe para responder à emergência

No Atacama, as pessoas e um esquema de intervenção bem consolidado fizeram a diferença, com participação ativa das equipes de O&M Chile e forte apoio da Central O&M.

A reação imediata permitiu formar grupos de trabalho paralelos e empenhados 24 horas por dia, 7 dias por semana. As equipes se concentraram imediatamente nas áreas mais afetadas para poder aumentar a potência o mais rápido possível.

As intervenções em campo foram apoiadas pelas outras equipes, como Health, Safety, Environment & Quality e Procurement. Enfim, o conhecimento do mercado e dos parceiros estratégicos permitiu envolver os empreiteiros mais adequados às necessidades excepcionais do momento.

 

"As chuvas torrenciais que pegaram de surpresa e afetaram a árida região de Antofagasta são um exemplo dos imprevistos e das emergências que a natureza pode reservar todos os dias nas nossas usinas."

 

A lista de eventos extraordinários que ocorrem na América Latina e na Europa é longa e diversa de um lugar para outro. Enchentes que atingem o Mato Grosso, onde se encontra o complexo hidrelétrico de Apiacás, ventos que ultrapassam 200 km/h entre as turbinas eólicas de Oklahoma, nevascas abundantes nas barragens dos Alpes italianos.

O tempo recorde com o qual as equipes de O&M do Chile responderam à enchente de maio são o resultado da soma de habilidades e experiências das equipes que cuidam das usinas da EGP em todo o mundo.

Cada lugar tem sua própria história e seus desafios, que nossas equipes de O&M estudam e enfrentam. Pois cada evento extraordinário da natureza requer empenho e capacidade de resposta igualmente extraordinários.

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche