• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Projetos de armazenamento para as energias renováveis 2.0

Projetos de armazenamento para as energias renováveis 2.0

O dia 22 de setembro é o dia mundial dedicado aos sistemas de armazenamento de energia, fundamentais para a afirmação das fontes renováveis e, portanto, para a transição energética. Por este motivo, está no centro das atenções da Enel Green Power, que possui grandes projetos em fase de desenvolvimento.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

A palavra equinócio significa que o dia e a noite têm a mesma duração (do latim “aequa nox”): é uma data que também tem importância simbólica, que remete ao conceito de equilíbrio, estabilidade. Por isso, foi escolhido o dia 22 de setembro, dia do equinócio de outono, para celebrar o Dia Mundial do armazenamento, ou seja, da acumulação de energia, ferramenta crucial para garantir o equilíbrio e a estabilidade da rede elétrica.

 

O armazenamento para a transição energética

Nesta fase de transição dos combustíveis fósseis para as energias renováveis, o armazenamento tem utilidade fundamental para permitir a máxima integração no sistema elétrico das fontes de geração limpas, mas intermitentes e não perfeitamente previsíveis, como o sol e o vento.

Os sistemas elétricos podem ser avaliados conforme três parâmetros: economia, flexibilidade, ou seja, capacidade de atender às demandas da rede em tempo real, nem sempre previsível segundo modelos estatísticos, e adequação, ou seja, capacidade de alimentar a demanda a qualquer momento, mesmo em caso de falha de uma usina ou linha elétrica, sem causar apagões.

Atualmente, do ponto de vista econômico, as usinas renováveis superam em quase todo o mundo as termelétricas em termos de competitividade: um resultado impensável até poucos anos atrás. Agora, o armazenamento se tornou necessário para garantir que elas possam contribuir com as necessidades do sistema em termos de flexibilidade e adequação: ao acumular a eletricidade produzida em excesso, ela pode ser liberada imediatamente quando for preciso. Desta forma, a intermitência das fontes limpas é compensada e, nas palavras de Cicerani, “elimina-se a necessidade de recorrer, nestes momentos, às tecnologias convencionais”.

Além de úteis para o sistema elétrico, o armazenamento associado às usinas renováveis também é útil para os geradores, pois permite introduzir eletricidade na rede e conter os preços, quando a energia for mais cara, ou oferecer os serviços de rede necessários para manter o sistema em equilíbrio, um valor que supera a simples venda de energia. Além disso, do ponto de vista do risco, uma usina renovável associada a um sistema de armazenamento garante maior segurança para os investidores, minimizando os riscos aos quais estas usinas estão expostas em alguns países devido ao congestionamento ou a disponibilidade da rede.

 

A Enel Green Power e as renováveis 2.0

Para a Enel, a principal operadora privada do mundo no setor de energias renováveis, o armazenamento é uma prioridade. 

 

Nossa estratégia é concentrada no armazenamento instalado diretamente nas usinas de geração renovável, que desta forma se transformam em centrais com as mesmas características de flexibilidade e adequação de uma central convencional, tanto que podemos falar em renováveis 2.0.
Giuseppe Cicerani, responsável da unidade business development energy storage da Enel Green Power
 

Já temos vários projetos de armazenamento em fase de desenvolvimento associados às nossas usinas de energias renováveis em diversos países, com um total de aproximadamente 5.500 MW. Como explica Cicerani, “queremos levar o armazenamento de energia onde quer que possa criar valor para os investidores e para o sistema. Ou seja, potencialmente para qualquer lugar do mundo”, começando por onde há maior necessidade e o contexto regulatório é favorável. Seguindo estes critérios, o nosso foco principal é a América do Norte e a Europa, com aproximadamente 2.000 MW de projetos em cada.

Ao mesmo tempo, estamos estudando outros mercados interessantes, como a Austrália, que possui uma forte necessidade de fontes renováveis para tornar o seu sistema elétrico mais limpo e descongestionar as suas redes; ou a Coréia do Sul, o primeiro país do mundo a ter destinado incentivos para usinas renováveis associadas a sistemas de armazenamento. Ou ainda alguns países africanos, como a África do Sul e o Marrocos, onde o governo começou a abrir licitações para usinas que exigem especificamente que as usinas renováveis sejam integradas desde o início com sistemas de acumulação.

 

Tecnologia para a sustentabilidade

Historicamente, o armazenamento de energia nasceu e se desenvolveu com o bombeamento hidrelétrico, mas atualmente a tecnologia mais promissora do mercado é a de baterias, especialmente as eletroquímicas de íon-lítio: equipamentos práticos e flexíveis, que ocupam pouco espaço e, acima de tudo, são cada vez mais baratos. Os seus custos caíram muito nos últimos anos graças à evolução da pesquisa tecnológica, a economia de escala e a concorrência entre os fabricantes, impulsionada pelo aumento da produção de veículos elétricos, que utilizam esta mesma tecnologia em menor escala. As previsões concordam que esta tendência continuará no futuro.

 

 

“A grande maioria dos nossos investimentos se concentra justamente nas baterias eletroquímicas. Nossa competência e experiência podem criar valor agregado para a estruturação do modelo de negócio e a escolha da bateria e das suas condições ideais de utilização, por exemplo em termos de potência e frequência dos ciclos de carga e descarga com base nas características específicas dos sistemas e dos mercados de eletricidade em que serão instaladas.”
Giuseppe Cicerani, responsável da unidade business development energy storage da Enel Green Power

 

 

Além disso, com a nossa vocação para a inovação tecnológica, exploramos sempre novos caminhos. Por isso, planejamos construir, na Espanha, duas usinas baseadas em uma tecnologia completamente diferente, a de baterias de fluxo. São projetos pequenos, mas que demonstram nossa abertura a ideias inovadoras, desde que voltadas à sustentabilidade. Nesse sentido, e para incentivar os fornecedores a se comprometerem nesta direção, introduzimos critérios globais para a avaliação das ofertas.

 

“Iniciamos já há um bom tempo uma trajetória de crescimento nas questões de sustentabilidade, recebendo respostas extremamente positivas do mercado e em linha com os nossos objetivos. O foco dos próximos meses será garantir que todos os nossos principais parceiros obtenham a certificação EPD – “Environmental Product Declaration” (Declaração Ambiental de Produto) –, que comprova o desempenho ambiental sustentável em todo o ciclo de produção das baterias.”
Nicholas Magliocco, Head of Battery Energy Storage Procurement
 

No futuro próximo, a aposta é alta: com o armazenamento, conclui Cicerani, “poderemos aspirar a uma matriz de geração 100% renovável”.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

Conteúdo relacionado

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche