• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}
{{navigationCta.name}}
4 min.

A Green Economy gera novas oportunidades de emprego

Até 2030, estima-se que 18 milhões de novos empregos serão gerados pela economia verde. Entre eles, o gerente de energia, o cientista de dados e o arquiteto de nuvem. Novas oportunidades serão geradas também na África e na Itália, graças ao apoio da EGP na formação de novos talentos

{{ item.title }}
{{ item.content }}

A transição energética rumo às energias renováveis também está transformando o mundo do trabalho, devido à necessidade de novos perfis profissionais e ao oferecimento de oportunidades de emprego até então inéditas.

Se em 2017 – segundo os dados do Renewable Energy and Jobs 2018 da IRENA (International Renewable Energy Agency) – cerca de 10,3 milhões de pessoas no mundo todo, ou seja, 5,3% a mais que no ano anterior, realizaram trabalhos verdes,  na próxima década esse número poderá subir para 18 milhões a nível global. Esse é o total de novas oportunidades de emprego geradas pela economia verde, segundo os cálculos do World Employment Social Outlook 2018 da Organização Internacional do Trabalho das Nações Unidas.

Nesse cenário, as atividades da Enel Green Power estão focadas na criação de oportunidades de trabalho e de desenvolvimento territorial em todos os 29 países em que atua.

 

Sustentabilidade, crescimento e inovação

A abundância de recursos naturais, o desenvolvimento de novas tecnologias e quadros normativos estáveis reduziram o custo das energias renováveis, beneficiando os trabalhadores de hoje e de amanhã que veem na sustentabilidade uma grande oportunidade profissional.

Entre os novos empregos verdes, destacam-se aqueles referentes aos processos de produção de bens, serviços e projetos, como oGerente de Energia (Energy Manager), cuja função é identificar soluções inovadoras para otimizar os custos de energia, ou ainda o Gerente de Planta (Plant Manager), responsável por presidir e organizar as operações diárias das plantas de produção.

Mas o futuro também passa pela digitalização e pelo Big Data, soluções que ampliaram radicalmente o campo de ação permitindo maior eficiência operacional e redução dos custos e prazos.

Nesta perspectiva, o papel do Cientista de Dados (Data Scientist) tem assumido grande relevância, uma vez que as empresas estão utilizando cada vez mais as soluções de Big Data, Analytics e Cloud Technologies, Automação e Machine Learning antes de tomar as principais decisões em seus negócios.

Passando também pelo Arquiteto de Nuvem (Cloud Architect), que ajuda a gerir o processo de transformação digital das empresas, projetando e construindo ambientes em nuvem que se adaptam o máximo possível às necessidades de desenvolvimento de uma empresa.

 

Um encontro com o futuro da energia na Itália e na África

A Itália desempenha um papel de liderança no setor de empregos verdes e são muitas as oportunidades para os jovens que queiram ingressar neste mercado de trabalho.

O último Relatório GreenItaly de 2018, publicado pela Symbola e Unioncamere, prevê um crescimento de 10% em todas as profissões verdes, com um percentual que chega a 15% somente no segmento de manufatura.

Na Itália, a Enel Green Power gerencia mais de 500 usinas hidrelétricas, a maioria delas construída entre as décadas de 1950 e 1960, quando a energia gerada pela água foi um dos motores do boom econômico.

Durante os 50 anos de atividade de nossas barragens, o interesse e a sensibilidade em procedimentos de gestão inovadores, orientados à manutenção proativa e previstacresceram exponencialmente, de modo a garantir um alto nível de confiabilidade e segurança nas usinas hidrelétricas.

Por este motivo, no dia 19 de fevereiro, no Grande Anfiteatro da Escola de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Bolonha, será realizado o primeiro Open Day on Dams 2019, um workshop sobre concepção, gestão e manutenção das obras de barragem organizado pelo Comitê Nacional Italiano para Grandes Barragens (ITCOLD), o Young Engineers Forum (YEF), o Departamento de Engenharia Civil, Química, Ambiental e de Materiais (DICAM), a Ordem dos Engenheiros da Província de Bolonha e claro, a Enel Green Power também já confirmou sua participação.

O evento servirá como uma grande oportunidade de apresentar aos recém graduados e estudantes de engenharia as atividades realizadas por aqueles que trabalham no setor hidrelétrico, tais como a concepção de novas barragens, a atividade de supervisão da Direção Geral de Barragens, a engenharia responsável, a gestão diária de barragens e reservatórios, medições sísmicas e reavaliações hidrológicas

Também na África a EGP está comprometida na formação de jovens talentos, graças ao projeto Open Africa Power, cuja segunda edição teve início em janeiro em Adis Abeba, capital da Etiópia.

O objetivo é criar uma nova geração de líderes no setor de energia do continente, oferecendo treinamento de alto nível aos graduados e combinando conhecimentos disciplinares verticais no âmbito energético, desde aspectos técnicos e regulatórios até noções mais estritamente operacionais.

A Enel Green Power leva sua energia verde para o mundo todo, sempre comprometida na promoção da economia verde, um novo paradigma de desenvolvimento baseado na estreita relação entre a economia e o meio ambiente.

Um compromisso em perfeita sintonia com a inovação tecnológica, o desenvolvimento sustentável, a eficiência energética e a contribuição para o desenvolvimento e geração de empregos. 

 

Este site utiliza cookies analytics e de personalização, próprios e de terceiros, para enviar publicidade de acordo com suas preferências. Ao fechar este banner e navegar nesta página, ou ao clicar em um link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, você estará concordando de forma livre, informada e inequívoca com a utilização de cookies. Caso queira obter mais informações ou negar a permissão de todos ou de alguns cookies, consulte nossa Política de Privacidade. Aceitar e fechar