• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

O compromisso diário da EGP com a proteção da segurança e saúde no trabalho

5 min.

O compromisso diário da EGP com a proteção da segurança e saúde no trabalho

De la mejora de los procedimientos de trabajo a las innovaciones tecnológicas y al cambio cultural de cada individuo. Así aspira Enel Green Power a convertirse en una empresa con «Cero accidentes». Con ocasión del Día Mundial de la salud y la seguridad en el trabajo hemos recorrido junto con Maria Galainena, responsable HSEQ de Enel Green Power, un año de proyectos, prestando atención al tema crucial de las políticas y de las decisiones del Grupo.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

“A verdadeira mudança ocorre quando cada um de nós, dirigentes, colaboradores, trabalhadores e empreiteiros, considera a segurança e a saúde um valor, um estilo de vida, e não apenas uma obrigação legal.” Para Maria Galainena, responsável Health Safety, Environment and Quality (HSEQ) da Enel Green Power, saúde e segurança no trabalho dependem, acima de tudo, de uma mentalidade e cultura compartilhadas dia a dia e em qualquer situação.

No Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, Galainena recorda um ano de projetos e estudos relacionados a um tema central das políticas e escolhas da EGP e do Grupo Enel para alcançar o objetivo de “Zero acidentes”.

 

28 de abril é o dia mundial da segurança e saúde no trabalho. O que Enel Green Power tem a dizer sobre isso?

A proteção da Segurança e Saúde no trabalho sempre esteve e estará diariamente no centro das políticas e escolhas da nossa empresa, pois para nós nenhuma conquista econômica e produtiva pode ser comemorada se não for alcançada em conjunto com a segurança, fator primário para a sustentabilidade do nosso sucesso.

Afrontar de forma completa e correta a questão da segurança no trabalho não é, portanto, apenas uma obrigação legal para a empresa: é, acima de tudo, um dever ético e moral perante todas as pessoas que trabalham com e para a EGP. Garantir que todos eles possam voltar para casa, para os seus familiares e entes queridos, é nosso dever e nossa responsabilidade.

 

Olhando para 2017, quais foram os principais resultados alcançados?

Em 2017, conseguimos diminuir o número de acidentes em 20%, e temos orgulho em dizer que desde 2009 caíram 90%. Porém, mesmo com estes resultados importantes, continuamos a registrar acidentes, e em 2017, apesar dos esforços realizados, um funcionário de uma empreiteira perdeu a vida enquanto trabalhava em um dos nossos canteiros de obras.

Estamos cientes de que não podemos aceitar, de forma alguma, essas tragédias ou qualquer tipo de acidente, e que devemos trabalhar ainda mais para alcançar o objetivo ambicioso que todos nós, a partir do nosso CEO e de toda a administração, assumimos há muitos anos: nos tornar uma empresa com “Zero Acidentes”.

 

Para alcançar um objetivo tão ambicioso é necessário trabalhar dura e constantemente em várias direções. Qual o caminho a seguir?

Devemos construir um clima cada vez mais forte de colaboração e conscientização. Nos últimos anos, temos trabalhado muito para melhorar os nossos procedimentos de trabalho, a análise de riscos e a sua prevenção, a sinergia e a colaboração com as empreiteiras e a integração de objetivos e normas de segurança em todos os processos organizacionais, garantindo sempre o envolvimento e comprometimento de toda a administração.

 

Quais são os principais desafios para o futuro?

Continuaremos a trabalhar com estas questões em 2018, reforçando e acelerando a busca e implementação de soluções cada vez mais inovadoras e tecnológicas para melhorar as condições de trabalho e, portanto, a segurança e saúde dos trabalhadores. E não estamos perdendo tempo! Já usamos drones, máquinas de controle remoto, realidade virtual e muito mais em nossas usinas e canteiros de obras. Um exemplo concreto é o MySafety, o aplicativo para smartphone e tablet desenvolvido pela EGP e lançado em janeiro deste ano que permite comunicar, de forma fácil e em tempo real, acidentes e outros eventos que ocorram nas nossas usinas.

 

Os aspectos técnicos e regulatórios são suficientes para garantir a segurança?

Qualquer ação realizada na esfera organizacional não pode ser totalmente eficaz se não for acompanhada pelo compromisso individual, e é por isso que a EGP está multiplicando seus esforços para a difusão global na empresa de uma forte cultura de segurança. Neste sentido, um papel crucial tem a formação e a comunicação finalizada a aumentar a conscientização dos trabalhadores sobre uma série de aspectos, como a implementação de comportamentos corretos, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e o cumprimento dos procedimentos e normas. Para que todos se sintam responsáveis pela sua segurança e a dos outros, com uma atitude proativa e criando um ambiente de cooperação e confiança.

 

Voltando ao Dia Mundial da Segurança e Saúde, você quer deixar alguma mensagem para destacar mais uma vez a importância desta data?

Tenho certeza de que a verdadeira mudança ocorre quando cada um de nós, dirigentes, colaboradores, trabalhadores e empreiteiros, considera a segurança e a saúde um valor, um estilo de vida, e não apenas uma obrigação legal. Quando cada um de nós dedica empenho e paixão para garantir a segurança, no trabalho e no dia a dia, aprendendo a tomar conta uns dos outros, sempre. 

 

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche