• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Manifestações naturais da geotermia

Vulcões, fumarolas, chuveiros boracíferos e gêiseres: quando a natureza dá seu espetáculo.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

O calor da Terra utilizado para produzir energia geotérmica é o fruto de fenômenos naturais espetaculares e inerentes ao nosso planeta. As manifestações naturais da geotermia mais conhecidas dizem respeito sobretudo à atividade de vulcões, fumarolas, chuveiros boracíferos ou gêiseres.
 

Vulcões

Os vulcões são a manifestação natural mais conhecida da geotermia em todo o planeta: estruturas geológicas de grande complexidade, geradas desde tempos primórdios no interior da crosta terrestre, graças à ejeção - após a atividade eruptiva - da massa rochosa fundida, o magma, formado sob ou dentro da crosta terrestre. A temperatura de derramamento do magma geralmente está compreendida entre 650 e 1200 °C.

Cerca de 91% dos vulcões da Terra são submarinos, ao passo que na terra existem cerca de 1500 deles em atividade. Os territórios próximos aos vulcões têm um grande potencial geotérmico que pode ser explorado para produzir energia renovável, como no caso da Usina de Cerro Pabellón, no Chile.

1. Cerro Pabellón (Cile) | 2. Fumarolas | 3. Gêiser

Fumarolas

As fumarolas são fenômenos do vulcanismo secundário. Elas aparecem no solo como fissuras pequenas e profundas, das quais os gases emergem a temperaturas que variam entre 100 e 900 °C. A queda de temperatura, gerada pelo contato com o ar, condensa os gases que formam sua fumaça característica, da qual deriva o nome do fenômeno.

As fumarolas geralmente estão presentes nas proximidades das crateras ou dos flancos de vulcões ativos, bem como em áreas onde cessou a atividade vulcânica, mas que todavia ainda apresentam manifestações geotérmicas menores, também da modalidade hidrotermal. Sua complexa composição química envolve uma acidez muito elevada (pH quase zero) e uma profunda alteração do solo circundante, sobre o qual frequentemente se destacam os tons amarelados de  enxofre.
 

Gêiseres e chuveiros boracíferos

Os chuveiros boracíferos são violentas emissões de vapor de água do subsolo, a temperaturas que variam entre 150 e 230 °C.Eles se caracterizam por sua emissão permanente a uma pressão muito elevada (de até 20 atmosferas). Os chuveiros boracíferos são a principal característica natural da região de Larderello.

Por sua vez, os gêiseres são fontes de água fervente muito raras no mundo, pois exigem condições climáticas e geológicas encontradas somente em algumas áreas do planeta. A Islândia e o Parque Nacional de Yellowstone (no Wyoming, Estados Unidos) são as duas áreas mais conhecidas devido à presença de gêiseres: ambas produzem uma grande quantidade de energia geotérmica.

Os gêiseres consistem em jatos poderosos de água e vapor, em geral sob erupção intermitente. A duração dos jatos pode variar de alguns segundos a vários minutos. O termo deriva do verbo islandês gjósa, que significa entrar em erupção ou emanar em jorros. E Geysir é justamente o nome do gêiser islandês mais conhecido que, em períodos de maior atividade, é capaz de emitir jatos de até 60 metros de altura.

Este site usa cookies analytics e de perfilamento, próprios e de terceiros, para enviar-lhe publicidade de acordo com as suas preferências. Se quiser saber mais ou optar por excluir todos ou alguns cookies, consulte a política de cookies. Aceite e feche