• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}
{{navigationCta.name}}
4 min.

Dia Mundial da Biodiversidade: o nosso compromisso sólido de preservar a variedade de espécies

Das secas florestas colombianas ao periquito-de-cabeça-vermelha: todos os dias corremos o risco de perder um patrimônio único e indispensável para manter o equilíbrio do planeta. Descubra nossos projetos de proteção à biodiversidade.

{{ item.title }}
{{ item.content }}

É difícil imaginar uma floresta sem o farfalhar das folhas ou do canto dos pássaros. É impossível pensar em um riacho sem peixes ou em uma planície sem a cor e o perfume das flores. No entanto, até o final do século, mais da metade das espécies vivas do planeta correm risco de entrar em extinção.

Este é o alarme disparado pelo Dia Mundial da Biodiversidade, agora em sua 25ª edição. A data, que é comemorada todo dia 22 de maio, é um convite de ação imeditata para preservar a variedade de espécies para as futuras gerações: a exploração intensiva de recursos, a redução de habitats naturais, a poluição e as mudanças climáticas representam uma ameaça cada vez mais intensa para o futuro do nosso planeta.

 

Espanha, ações concretas para plantas e morcegos

A Enel Green Power, que convive diariamente com a natureza para produzir energia renovável e construir um caminho de desenvolvimento sustentável, emprega todos os dias ações concretas para apoiar a proteção de ecossistemas e habitats naturais nos territórios onde a empresa está presente.

Na Espanha, perto do nosso parque eólico de Castelo, na Galícia, foram descobertas dezenas de espécimes de Centaurea Ultreiae, uma espécie de planta ameaçada. Para proteger sua sobrevivência e disseminação, encomendamos um estudo que terminou com o plantio de 220 mudas em uma área protegida de aproximadamente 2.000 m².

Com o projeto Endesabats, em colaboração com a Endesa, estamos estudando colônias de morcegos que tendem a se aninhar nos sótãos das usinas hidrelétricas ibéricas. Graças à colaboração com o Laboratório de Biodiversidade e Conservação Animal do Centro de Tecnologia Florestal da Catalunha, estamos reunindo um conhecimento que visa melhorar suas condições de sobrevivência.

 

Agricultura e monitoramento da biodiversidade na América do Norte

A coexistência entre as instalações de energias renováveis e o meio ambiente é um tópico essencial para a EGP. Na América do Norte, a Enel Green Power abriga três usinas em Minnesota (Atwater, Chisaco e Eastwood) e pesquisadores do National Renewable Energy Laboratory, que estão envolvidos no InSPIRE, sigla para Innovative Site Preparation and Impact Reductions on the Environment. O projeto envolve o estudo deintegração entre painéis solares e espécies vegetais.

Graças ao InSPIRE, a construção de uma usina fotovoltaica exige, após a instalação dos painéis, que plantas nativas, flores e outras ervas medicinais sejam cultivadas no local. Desta forma, um habitat para abelhas e outras espécies polinizadoras é recriado, para o benefício de todo o ecossistema nas redondezas. Além disso, a sombra dos painéis solares favorece o cultivo de vegetais que, protegidos do sol nas horas mais quentes, exigem menos água para crescer.

No México envolvemos universidades e centros de pesquisa em um vasto projeto de monitoramento. Os principais estudos em andamento, com base nos quais protocolos detalhados serão realizados, se referem à observação e proteção de espécies animais ameaçadas: o lince, a tartaruga do Texas, a borboleta-monarca, várias espécies de lagartos (uta stansburiana e uma exsul), pássaros e mariposas. 

{{ item.title }}
{{ item.content }}

A terra, a água e o céu na América Latina

A região da usina hidrelétrica de El Quimbo, na Colômbia, foi alvo de vários projetos de proteção da biodiversidade. Primeiro de tudo o grande processo de reflorestamento da floresta seca tropical colombiana: um projeto de várias etapas, iniciado em 2015, e que afetará uma área de mais de 11.000 hectares. No momento, a Enel Green Power já plantou centenas de milhares de árvores e contribuiu para a construção de um centro de pesquisa aberto ao público e a criação da reserva natural. "Cerro Matambo".

Também na área de El Quimbo, graças à colaboração com a Universidad Surcolombiana, apoiamos o projeto de reabastecimento de peixes do Rio Magdalena, com mais de 200 mil exemplares de peixes pequenos de espécies ameaçadas de extinção. Não faltaram operações de conservação de aves: o periquito-de-cabeça-vermelha (Psittacara wagleri) e o papagaio campeiro (Amazona ochrocephala) foram protegidos através da conservação e recriação dos seus habitats naturais. 

No Chile, lançamos um projeto para o monitoramento do desenvolvimento da vegetação na área de Paposo (no deserto costeiro de Taltal) e um programa de conservação do pássaro da tempestade de Markham (Oceanodroma Markhami) O primeiro permitiu o estudo do endemismo de espécies de plantas únicas no mundo e que podem ser classificadas como prioridades de conservação. O segundo, no entanto, deu passos concretos para o futuro da preservação de uma das aves marinhas menos conhecidas.

Finalmente, nas proximidades do parque eólico de Delfina, no Brasil, um projeto de pesquisa está em andamento para mapear as áreas de deslocamento de onças e pumas (Panthera onca e Puma concolor ), envolvendo o uso de tecnologias inovadoras de monitoramento por satélite e colares equipados com GPS. O projeto visa a uma melhor compreensão do comportamento natural desses animais silvestres e, portanto, sua conservação, também por meio da conscientização da população local sobre a importância da proteção dessa espécie, o mapeamento das áreas geralmente frequentadas por felinos e a identificação das áreas em risco de presença humana, permitiu mitigar o conflito entre o homem e a onça-pintada.

Na Austrália, uma terra rica em biodiversidade e praticamente intocada, estamos cuidando de uma área de mais de 3000 hectares de extensão perto do nosso parque solar de Bungala. Um território muito especial, no qual há uma área principalmente desértica, habitat de muitos marsupiais pequenos, répteis e aves, e um dos pântanos salobras, um ecossistema natural de grande importância para a biodiversidade, rico em espécies vegetais vulneráveis.

Graças a estes e outros projetos financiados em todo o mundo nos últimos anos, continuamos o caminho que nos leva todos os dias a seguir o nosso modelo de desenvolvimento sustentável, em respeito ao meio ambiente e à extraordinária variedade de espécies existentes na natureza.

Este site utiliza cookies analytics e de personalização, próprios e de terceiros, para enviar publicidade de acordo com suas preferências. Ao fechar este banner e navegar nesta página, ou ao clicar em um link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, você estará concordando de forma livre, informada e inequívoca com a utilização de cookies. Caso queira obter mais informações ou negar a permissão de todos ou de alguns cookies, consulte nossa Política de Privacidade. Aceitar e fechar