• {{currentSearchSuggestions.title}}
  • {{currentSearchSuggestions.title}}

Parques solares Los Naranjos e Las Corchas, Espanha

Parques solares Los Naranjos e Las Corchas, Espanha

Em operação

{{item.label}}
{{ item.title }}
{{ item.content }}
Os parques

Los Naranjos e Las Corchas

Situadas entre as localidades espanholas de Carmona e La Rinconada (Sevilha), as duas centrais fotovoltaicas possuem uma capacidade conjunta de 100 MW e geram 202 GWh por ano, o que equivale ao consumo energético anual de uma localidade como Carmona.

Las Corchas e Los Naranjos são compostos por 258.120 painéis fotovoltaicos bifaciais, o que permite captar a radiação solar por ambos os lados, otimizando sua utilização. Além disso, para seu funcionamento, foram construídos 14 centros de transformação, duas subestações elétricas e 45 quilômetros de redes subterrâneas. O investimento nas centrais foi de 70 milhões de euros.

icon

Tecnologia

Solar - Agrovoltaico

icon

Status

Em operação

icon

Capacidade

100 MW

icon

Produção de energia

302 GWh por ano 

icon

Emissões de CO2 evitadas

94.000 toneladas por ano

icon

Eletricidade equivalente

Suficiente para 25.500 residências por ano

Linha do tempo

Marcos

{{item.label}}
{{ item.title }}
{{ item.content }}
Construção

Processo de construção

O processo de construção das centrais, executado em tempo recorde, seguiu o nosso modelo de Canteiro de Obras Sustentável. Isso incluiu a instalação de um sistema fotovoltaico para suprir as necessidades energéticas da obra, o uso de tanques para recolher a água da chuva, um sistema de iluminação eficiente e de baixo consumo, a separação de resíduos ou o uso de um carro elétrico como transporte dentro das centrais.

Ao final dos trabalhos, os painéis fotovoltaicos utilizados foram incorporados ao parque fotovoltaico, enquanto os tanques de água foram doados para uso público.

Impacto na comunidade

As centrais fotovoltaicas Los Naranjos e Las Corchas são singulares pelo uso da técnica agrovoltaica, ou seja, o solo onde se encontram é compartilhado com o setor primário.

Primeiro chegaram as ovelhas dos pastores locais, que pastam embaixo dos painéis solares.  Isso beneficia não só os animais, mas também a manutenção das próprias instalações, já que a pastagem exerce a função de capinagem e limpeza do solo, necessária nas instalações fotovoltaicas. Mais tarde foi a vez das abelhas do nosso apiário solar10 colmeias instaladas em um ambiente cercado e seguro próximo às aromáticas que também foram cultivadas ao redor da central. As abelhas do apiário realizam a polinização graças às plantas aromáticas, e produzem mel com denominação de origem: mel “solar”

O apiário solar é um espaço inclusivo e de sinergia com o comércio local. O mel produzido pelas abelhas é utilizado tanto por um padeiro local quanto pelo Convento de Carmona para fazer doces. Além disso, a etiqueta do produto foi desenhada pela Associação de Pessoas com Deficiência de Carmona.

A Câmara Municipal de Carmona e a Enel Green Power Espanha puseram em prática iniciativas para divulgar essa sinergia através de oficinas de treinamento e seminários sobre empregos em zonas rurais, organizados por associações locais. O apiário também é um espaço de inovação aberta, que favorece o crescimento de algumas startups como a Smartbee e a Protofy

Iniciativas digitais

Para a construção das duas centrais fotovoltaicas, a Enel Green Power Espanha utilizou tecnologia de ponta: um exoesqueleto para facilitar a instalação dos módulos solares, câmeras para detectar qualquer brecha na segurança durante a construção, e sistemas integrated junctions que permitem unir os módulos fotovoltaicos sem rebites.

Utilizamos, ainda, realidade virtual para a supervisão das centrais através de óculos inteligentes, o que nos permitiu efetuar a assistência remota sem necessidade de presença física na área da construção. Esta tecnologia também inclui uma câmera de infravermelhos que capta em tempo real as imagens das atividades de construção e execução.

Contatos

Escritório de Imprensa

Conteúdos relativos